Radiofrequência em Porto Alegre

Conheça mais sobre esse tratamento, indicações e seus benefícios.

     A Radiofrequência é conhecida mundialmente e faz muito sucesso na estética porque muitas pacientes querem melhorar o aspecto da sua pele, do seu tecido. Após os 30 anos acontece uma queda de elastina e colágeno no organismo, o que é natural nesta fase da vida.

O que é

     A Radiofrequência Tripolar é um tratamento para flacidez de pele, rugas e celulite grau 1 a 3. O objetivo do tratamento é aumentar a temperatura do tecido no sentido de alcançar uma temperatura local de 40ºC a 43ºC, o que desencadeia uma sequência de reações fisiológicas: o aquecimento do tecido induz o aparecimento de vasodilatação local e estímulo à formação de novo colágeno (neocolagênese).

     Durante a aplicação, o calor gerado deve ser monitorado de acordo com o relato do paciente e medido através de um termômetro que acompanha o equipamento. Desta forma, o profissional monitora o aumento de temperatura até que a temperatura ideal seja atingida. É usado de cinco a dez minutos de aplicação por região, portanto o tempo total de aplicação é de acordo com a necessidade do paciente.

     O tratamento é indolor, não invasivo e não ablativo, o que faz com que a rotina diária dos pacientes não seja alterada. É um tratamento possível de ser realizado em qualquer época do ano ou fototipo do paciente. O procedimento é acompanhado por uma sensação de intenso calor e eritema (vermelhidão) moderado que é mantido por algumas horas.

    Nós da Clínica Excellence utilizamos a Radiofrequência Hertix, em que é possível trabalhar tanto a Radiofrequência Bipolar como a Tripolar.

Indicações

Radiofrequência no combate à flacidez

     Segundo Hantash et al. (2009), a radiofrequência promove efeitos à longo prazo, levando à neocolagênese e a neoelastogênese, assim é efetuado o tratamento responsável pela elasticidade e o procolágeno 1 e 3, que se modificam em colágeno, e permanecem estimulados por 28 dias.

     Ronzio (2009) relata que a ação da radiofrequência para a formação de novas fibras de colágeno, permanece por 21 dias no organismo, sendo necessária somente uma aplicação a cada 21 dias, com temperaturas que variam entre 39° e 41° graus.

Radiofrequência no combate à gordura localizada

     Em relação aos adipócitos, foi observada uma diminuição estatisticamente de 5 a 6 cm de circunferência significativa na derme, e levemente significativa na hipoderme (RONZIO, 2009).

Radiofrequência no tratamento de celulite

     O uso da terapia com radiofrequência no tratamento da celulite tem como objetivo a resolução da fibrose, que é caracterizada pelo aprisionamento dos adipócitos, linfa e dificuldade de drenagem.

       A radiofrequência estimula a neovascularização com consequente aumento da circulação, e da extensibilidade das fibras de colágeno, melhora das propriedades mecânicas do tecido e a ação tirotrópica nos nódulos celulíticos (ROSA, 2000).

Processo de cicatrização no pós-operatório

Fase de cicatrização
    A inflamação é uma reação local a um fator irritante. Tem como objetivos defender o organismo contra uma substancia externa, remover o tecido morto ou necrosado, e promover a regeneração do tecido.

Fase Hemorrágica
    Caracteriza-se por curta duração, contida por uma pressão oposta dos tecidos. Este processo produz a coagulação do sangue e se forma uma barreira física que evita maior perda de sangue. A duração da fase hemorrágica é de 20 a 30 minutos logo após a cirurgia

Fase Inflamatória
     A inflamação é um processo no qual leucócitos, outras células fagocitárias e o exudato são distribuídos para o tecido lesado. Essa reação celular é geralmente protetora, contribuindo para localizar ou dispor os subprodutos da lesão (células danificadas) por meio da fagocitose.

     Nesta fase o uso do ultrassom é muito importante para o reparo dos tecidos. Gonçalves e Parizotto em 1998 relataram que o U.S atua como um acelerador do processo inflamatório. É um recurso com capacidade de prover ótimos resultados na aceleração deste processo e minimizar a incidência de fibrose.

Inicia de 24 a 36 horas após a cirurgia.

Fase de regeneração
  Depois de 4 dias observa-se a formação de novos vasos sanguíneos. Simultaneamente os fibroblastos vão formando moléculas matriciais e colágeno. O colágeno é mecanicamente muito vulnerável ainda. Ao mesmo tempo percebe-se a atividade dos miofibroblastos, que garantem a contração da ferida e formação de colágeno

Fase regenerativa é subdividida em:

  • Fase de proliferação de 2 a 4 dias;
  • Fase de produção de 4 a 3 semanas;
  • Fase de remodelamento de 3 semanas a 3 meses.

      Estas fases são importantes para a atuação do profissional no pós-operatório de cirurgia plástica. Cada fase é um procedimento a ser feito e um cuidado especial com os tecidos.

     As fotos ilustram os resultado dos procedimentos pós operatórios de cirurgia plástica em uma pesquisa científica.

Sobre Equipe Excellence

Equipe Excellence focada na Estética Facial e Corporal. Pioneira em Criolipólise e Microblading em Porto Alegre, Larga experiência em Depilação à Laser, além de Especialista em Microagulhamento.