Cirurgia Geral em Porto Alegre

Câncer de Pele (Basocelular, Espinocelular e Melanoma)

Feridas que não cicatrizam, sangram ou estão crescendo, merecem atenção especial. Câncer da pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e, dependendo da camada afetada, teremos os diferentes tipos de câncer.

A comunidade médica mundial está alarmada com o crescimento da incidência de melanoma (câncer de pele com potencial letal), nos últimos anos. Estudos recentes revelam que a proteção ao sol na infância e adolescência reduz os riscos de câncer de pele. Devemos proteger as crianças desde cedo.

Faça visitas regulares ao seu Médico. A maioria dos cânceres de pele tem cura quando diagnosticados precocemente. Existem diversos métodos terapêuticos com excelente resultado estético.

Em caso de dúvida, suspeita ou diagnóstico confirmado de câncer de pele faça uma avaliação que você será prontamente atendido e imediatamente será proposto uma solução terapêutica para o seu problema.

Tipos de Câncer de Pele (Melanoma, Basocelular e Espinocelular)
  • Carcinoma Basocelular: É um tumor que geralmente ocorre em áreas do corpo onde tomamos mais sol: face, braços e pernas.  É o câncer de pele mais comum. Se for detectado precocemente, é muito provável que seu médico consiga curá-lo, pois é um câncer que praticamente não leva a metástases;
  • Carcinoma Espinocelular: Raramente dá metástases e sua cura é a eliminação da lesão. Pode ocorrer na pele e mucosas (boca, lábios e genitais) É o segundo tipo mais comum de câncer da pele. Também é provável que se consiga curá-lo se detectado precocemente, mas o CEC pode “espalhar”, podendo causar até morte;
  • Melanoma: Geralmente ocorre em regiões do corpo onde tomamos sol em caráter intermitente ou áreas de trauma: face, costas, couro cabeludo, pés, mãos e unhas. O melanoma maligno é o mais agressivo e temido entre os cânceres da pele. Tem sido também relacionado a exposições solares intensas, com queimaduras solares dolorosas e com bolhas, durante a infância, o que nos leva novamente aos cuidados especiais com as crianças e adolescentes;
  • Cisto Sebáceo – Cistos: Cistos são formações arredondadas que crescem sob a pele. São formadas por material gorduroso e tem cheiro característico. Conhecido como Cisto Sebáceo. É importante não tentar espremer ou traumatizar o cisto, pois ele pode crescer mais. O tratamento é a retirada cirúrgica.

Sinais

Quando devemos retirar um sinal?

Pintas e sinais escuros são muito freqüentes nos seres humanos e, quanto mais clara a pele e mais sol a pessoa se expôs em sua infância e adolescência, mais pintas o indivíduo deverá ter.

Em geral, toda pinta apresenta a possibilidade de transformação em câncer da pele. Felizmente, tal transformação ocorre apenas numa minoria dos casos. O que não significa que não devemos estar atentos para esta possibilidade. Na realidade, uma vez que estas lesões estão visíveis e em local de fácil acesso (a pele), isto permite a sua retirada, quando necessária, evitando problemas maiores para a saúde.

É exatamente por estes motivos que algumas pintas ou sinais devem ser retirados, mas não todos. Devem ser removidas apenas as lesões que justifiquem a remoção, evitando cirurgias desnecessárias e as cicatrizes resultantes.

Como saber quais são os perigosos?

De uma maneira prática, devem ser retiradas:

  • Todas as “pintas” que sofram modificações (crescimento ou mudança de cor) num curto período de tempo (semanas ou meses);
  • Aquelas que coçam, ardem ou doem;
  • Sinais escuros nas plantas dos pés, palmas das mãos, couro cabeludo, dentro da boca ou nas mucosas dos genitais;
  • Pintas que sangram.

Sinais de nascença são tão ou mais perigosos que aqueles que surgem na juventude e podem ser retirados sempre que o resultado estético for vantajoso.

É bom ressaltar que as pintas ou sinais a que estamos nos referindo são as lesões denominadas nevos melanocíticos. Várias outras lesões que surgem na pele podem ser semelhantes aos nevos melanocíticos, mas apenas estes devem ser removidos de acordo com as orientações acima.

Unha Encravada

A unha encrava quando uma de suas extremidades se enterra na pele ao seu redor. A pele acaba formando uma barreira ao seu crescimento e, como a unha não para de crescer e é mais dura, ela penetra na pele causando dor e inflamação.

A causa é, geralmente, a maneira errada de se cortar os cantos das unhas. A formação de uma ponta na extremidade cortada permite que, a pele que está normalmente embaixo da unha, se projete para cima e entre na frente da mesma. Com o crescimento, a unha acaba encravando neste local.

Verrugas

O que são verrugas?

Verrugas são crescimentos benignos (não cancerosos) causados pela infecção viral da camada mais superficial da pele ou membranas mucosas. Os vírus causadores das verrugas pertencem à família chamada papiloma vírus humano (HPV).

O aspecto da verruga irá variar de acordo com o local acometido. As verrugas são, usualmente, da cor da pele e ásperas ao toque, mas podem, também, ser escuras, planas e macias.

Tratamento

     O tratamento da verruga será realizado com anestesia local e retirado com auxílio do aparelho de radiofrequência que vaporiza a verruga ou através do congelamento com crioterapia.

 

Sobre Equipe Excellence

Equipe Excellence focada na Estética Facial e Corporal. Pioneira em Criolipólise e Microblading em Porto Alegre, Larga experiência em Depilação à Laser, além de Especialista em Microagulhamento.